Tecidos não tecidos para múltiplas aplicações

Tecidos não tecidos para múltiplas aplicações

 

Os tecidos não tecidos podem ter múltiplas aplicações e a Eurospuma oferece uma grande variedade de opções de customização. Trabalhamos com fibras sólidas, ocas, ocas com quatro canais e ocas conjugadas e siliconizadas. Qual a melhor solução? Descubra com a nossa ajuda…

 

Na Eurospuma, antes de produzir um tecido não tecido, compomos a sua formulação de acordo com o tipo de enchimento pretendido tendo em conta requisitos do cliente, ou a aplicação final.Há algumas características a considerar neste processo e que definirão o tipo de tecido não tecido que daí vai resultar e, em consequência, a sua aplicação.

 

Decitex
O decitex (dtex) é a unidade que determina a proporção de fibras, ou seja, o peso (em gramas) de 1000m de fio ou filamento. Quanto mais elevado o decitex, mais áspero o enchimento. Por exemplo, fibras com 1,5 dtex são mais finas e melhores para compactação por serem mais fáceis de fechar. Já uma fibra com 30 dtex é mais espessa e, consequentemente, mais volumosa.

 

Comprimento
A fibra pode ter diferentes comprimentos, o que vai influenciar o processo de cardação e a formação dos clusters. Por exemplo, uma fibra curta permite melhor distribuição dos filamentos e melhor cardação. No caso dos clusters, permite fechar melhor a fibra.

 

Acabamento
As fibras podem ter dois acabamentos: siliconizado e seco. As fibras siliconizadas têm um revestimento de silicone, que torna o enchimento deslizante. Quanto mais deslizante o toque da fibra, maior a sensação de conforto.

 

Elasticidade
Existe um tipo de fibra que tem um componente elástico que a torna mais confortável. Por exemplo, a nossa fibra da marca Spring. Quanto mais elástica for uma fibra maior a sensação de conforto.

 

Secção
A secção é o interior ou perfil de um filamento de fibra. Uma fibra pode ter uma secção maciça ou oca (1 canal, 4 canais etc.). As fibras ocas têm mais volume, são mais macias e resilientes do que as fibras maciças. Para além disso, permitem um melhor isolamento térmico.

 

Crimp
O crimp refere-se a ondas ou dobras introduzidas na fibra, por unidade de comprimento. O objetivo é dar coesão e volume à fibra e permitir a sua cardação. Quanto mais vincado o crimp, maior a resiliência da fibra e a sua resistência à compressão. Há três tipos de crimp: serra, ondulado e helicoidal.


linkedin social icon facebook social icon twitter social icon